Karliane Vitória, travesti de 21 anos, é assassinada durante trabalho em Taguatinga, no DF

Uma das linhas de investigação apontam que o motivo pode ter sido transfobia. Ciclista é apontado como suspeito; ninguém foi preso.

Karliane Vitória. (Foto: Instagram/Reprodução)
Karliane Vitória. (Foto: Instagram/Reprodução)
Uma travesti de 21 anos foi assassinada com um tiro nas costas na noite desta terça-feira (4), em Taguatinga, no Distrito Federal. Karliane Vitória morreu próximo a um quiosque onde, segundo a Polícia Civil, ela trabalhava fazendo ponto com outras travestis e transexuais como profissional do sexo. Ninguém foi preso.

Na delegacia, uma testemunha contou que viu a vítima andando na frente de um ciclista, apontado pelas investigações como o principal suspeito do crime. Em depoimento, essa pessoa disse que a vítima gritou por socorro e, em seguida, “ouviu vários disparos”.

Assustada, a testemunha correu no sentido contrário, mas outras pessoas afirmaram ter visto o ciclista fugindo em direção a um local conhecido como “favelinha”, na mesma região. De acordo com a perícia, Karliane foi atingida por um disparo de arma de fogo 22 milímetros.

Uma das linhas de investigação apontam que o motivo pode ter sido transfobia, crime de ódio contra motivado pela identidade de gênero. O caso está sendo investigado pela 21ª Delegacia de Polícia. O aparelho celular da vítima foi apreendido e será periciado.

Karliane Vitória. (Foto: Instagram/Reprodução)
Karliane Vitória. (Foto: Instagram/Reprodução)
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar