Coletivo de drag queens lança calendário 2019 no próximo dia 20 em Brasília com entrada grátis

Iniciativa de Coletivo de Drag Queen terá renda revertida para entidades que atuam no combate à violência contra mulheres.

Na primeira edição do calendário, em 2018 os meses representavam lutas transversais à experiência de ser Drag Queen no Brasil. (Foto: Divulgação)
Na primeira edição do calendário, em 2018 os meses representavam lutas transversais à experiência de ser Drag Queen no Brasil. (Foto: Divulgação/Midia Ninja)
O Coletivo Distrito Drag, formado por artistas do Distrito Federal, lança no próximo dia 20 de novembro, no Museu Nacional da República, em Brasília, o Calendário Drag 2019.

Na primeira edição do calendário, em 2018 os meses representavam lutas transversais à experiência de ser Drag Queen no Brasil, como a luta contra a Aids, consciência negra, religiosidade, orgulho LGBTI, política e democracia. Já na presente edição, os meses trazem drag queens homenageando mulheres que contribuíram com a política, cultura e a história. O material é uma construção inteiramente colaborativa de
designer, fotógrafos e artistas drag queen. Esse ano o Calendrag 2019 conta com uma publicação que acompanhará o calendário, um livreto “Arte Drag Queen: mulheres cis&trans do Calendrag 2019” com o objetivo de oportunizar ao leitor acesso à um breve histórico de cada personagem retratada no calendário, bem como fotos dos ensaios que resultaram no Calendrag 2019.

Algumas das homenageadas são: Elke Maravilha, foi professora, manequim, modelo, jurada, apresentadora e atriz nascida na Rússia e radicada no Brasil. Janaína Dutra, primeira travesti portadora de carteira profissional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Madame Satã, transformista brasileira, vista como personagem emblemática da vida noturna e marginal carioca na primeira metade do século XX. Marielle Franco, socióloga, militante, feminista e defensora dos direitos humanos.

O Coletivo é formado por artistas do DF, e configura-se como um espaço de auto-organização e autoformação de Drags Queens. (Foto: Divulgação)
O Coletivo é formado por artistas do DF, e configura-se como um espaço de auto-organização e autoformação de Drags Queens. (Foto: Divulgação/Midia Ninja)

O valor arrecadado com a venda, 80% será revertido para organizações de atendimento às mulheres cis e trans. As organizações beneficiadas serão a União Libertária de Travestis e Mulheres Transexuais (ULTRA) e Casa Frida. O valor restante será utilizado para projetos do Coletivo Distrito Drag. A atividade é aberta e gratuita ao público e inicia às 19h.

Serviço
Lançamento do Calendário Drag 2019
Data: 20 de novembro, a partir das 19h00
Local: Museu Nacional da República
Entrada Gratuita
Valor do Calendário: R$ 50,00 a unidade (revertido para entidades de atendimento à mulheres)
Para mais informações: www.distritodrag.com
(61) 9 85169244 – Maria Rojava
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar