Morre João Nery, primeiro homem trans a ser operado no Brasil

Aos 68 anos, ativista estava lutando contra um câncer no cérebro e planejava lançar o livro “Velhice Transviada”.

João Nery, primeiro homem trans operado no Brasil, morreu nesta sexta-feira, 26. (Foto: Divulgação)
João Nery, primeiro homem trans operado no Brasil, morreu nesta sexta-feira, 26. (Foto: Divulgação)
Morreu nesta sexta-feira (26) o psicólogo e escritor João W. Nery, o primeiro homem trans a ser operado no Brasil, aos 68 anos. A morte foi divulgada por Lam Matos, coordenador nacional do Instituto Brasileiro de Transmasculinidade (IBRAT), e Bruna Benevides, membro da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA), que entraram em contato com a esposa do ativista.

Nery anunciou em setembro que estava lutando contra um câncer no cérebro. Em um post no Facebook, ele pediu para que seus seguidores continuassem sua luta. “Continuem a nossa luta por nossos direitos, se unam, não oprimam os nosso irmãos oprimidos já por tanta transfobia e sofrimento”, escreveu.

Ele planejava lançar um livro, “Velhice Transviada”. Em entrevista à Agência Brasil, ainda em setembro, ele falou sobre o projeto. “A velhice na nossa cultura é a partir dos 60, mas se uma mulher trans, por exemplo, fez 50, ela já é uma sobrevivente. Já pode se considerar uma mulher velha. E não tem asilo para os trans velhos, não tem saúde específica para atendê-los. Eles muitas vezes não têm estudo e não têm casa para morar”, disse. Na ocasião, ele contou que o livro já estava quase pronto, mas ainda não há informações se a obra será publicada.

Luta histórica
Nascido Joana, em 1950, João Nery foi o primeiro transexual masculino a passar pela cirurgia de readequação sexual no Brasil, em 1977. O psicólogo fez a mamoplastia masculinizadora, que consiste na retirada das mamas e transformação do tórax em um de aspecto masculino. Ele também retirou o útero e iniciou um tratamento à base de testosterona. Em 2011, ele lançou o livro “Viagem Solitária: Memórias de um Transexual”, em que conta a sua história.

Em 2013, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL) apresentou na Câmara a PL 5002/2013, apelidada de Lei João Nery. A proposta busca garantir o direito do reconhecimento a identidade de gênero de todas as pessoas trans no Brasil, sem necessidade de autorização judicial, laudos médicos nem psicológicos, cirurgias nem hormonioterapias. O projeto ainda tramita na Câmara.
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar