Filme que conta trajetória de jovem negro, gay e periférico é destaque em mostra de SP

Premiado no festival de Woodstock, longa-metragem “Socrates” conta com a produção de jovens de projeto social de Santos.

O longa-metragem “Sócrates”, que vem representando o Brasil em festivais internacionais, é um dos destaques da 42ª Mostra Internacional de São Paulo na categoria Competição de Novos Diretores. A primeira exibição acontece já neste sábado, 20, no Shopping Frei Caneca, às 20 horas. Com produção do Instituto Querô e Querô Filmes, “Socrates” é dirigido por Alex Moratto e chega aos cinemas com distribuição da O2 Play.

O longa-metragem de ficção relata a trajetória de um jovem negro, gay de 15 anos, morador da periferia da Baixada Santista, litoral de São Paulo, que precisa sobreviver por conta própria após a morte de sua mãe. “Em 2009, fui voluntario no Instituto Querô no Brasil. A dedicação desses jovens para buscar uma vida melhor, independente de suas realidades, me surpreendeu e me influenciou a fazer filmes sobre essas pessoas, moradores de comunidades, raramente representadas no audiovisual. ‘Socrates’ é um filme que representa essas comunidades e os brasileiros que me tornaram o cineasta que sou hoje. Além de falar dessas pessoas, o filme também é muito pessoal para mim e se passa num contexto atual do Brasil, contando uma história universal sobre a coragem para viver”, explica Moratto.

Christian Malheiros em “Socrates”, filme que vem percorrendo o circuito internacional de festivais. (Foto: Divulgação)
Christian Malheiros em “Socrates”, filme que vem percorrendo o circuito internacional de festivais. (Foto: Divulgação)

“Socrates” é uma produção de jovens de 16 a 20 anos das Oficinas Querô, projeto social idealizado pelo Instituto Querô há 12 anos, Organização Não Governamental de Santos que utiliza a ferramenta do audiovisual para capacitar jovens de baixa renda e transformar suas realidades por meio da sétima arte.

No longa Christian Malheiros interpreta Socrates. O ator, formado pela Escola de Artes Cênicas de Santos (SP) foi escolhido entre centenas de candidatos para o papel principal. Em 2018, Malheiros estreou em teatro em São Paulo no FEDRA de Jean Racine, dirigido por Roberto Alvim.

Tales Ordakji que interpreta Maicon é formado em teatro pelo SENAC-Santos e pela Escola de Artes Cênicas de Santos. Também faz parte do TEP, o grupo de teatro mais antigo de Santos, que tem como foco o teatro experimental. Suas apresentações teatrais foram selecionadas para competir em vários festivais brasileiros, conquistando diversos prêmios e indicações.

Tales Ordakji e Christian Malheiros em cena do longa que estreia sábado na Mostra de SP. (Foto: Divulgação)
Tales Ordakji e Christian Malheiros em cena do longa que estreia sábado na Mostra de SP. (Foto: Divulgação)

Festivais
Desde o dia 20 de setembro, quando estreou mundialmente no LA Film Festival, em Los Angeles (Estados Unidos), o longa já foi selecionado para o Festival Du Nouveau Cinéma, em Montreal (Canadá) e para o Woodstock Film Festival (Estados Unidos), onde levou o prêmio “Ultra Indie Award”, entregue para filmes realizados com menos de 200 mil dólares. Em novembro “Socrates” será exibido no Festival do Rio e também no Thessaloniki Internacional Film Festival, na Grécia, principal vitrine para cineastas no sudeste europeu.

Além da estreia no dia 20, “Socrates” será exibido nos dias 21, às 16h10 na Cinesala em Pinheiros e na sexta-feira, 26 de outubro, às 17 horas, na Cinemateca, sala BNDES na Vila Clementino.
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar