Pub de Teresina é condenado a pagar indenização a casal de lésbicas

O bar foi condenado a pagar R$ 4 mil de indenização por danos morais (Foto: Reprodução)O bar foi condenado a pagar R$ 4 mil de indenização
por danos morais (Foto: Reprodução)

O bar Planeta Diário foi condenado, nesta quinta-feira (29), a pagar R$ 4 mil de indenização por danos morais ao casal de lésbicas E.A.S e V.A.A, discriminado quando participava de uma festa alusiva ao dia dos namorados, no ano passado. O casal alegou que estava dançando quando foi abordado por um segurança do estabelecimento, dizendo para se retirassem do lugar, porque o dono não aceitava “aquele tipo de comportamento”.

A ação foi impetrada pela advogada Audrey Magalhães e acompanhada pelo Grupo Matizes, através do projeto Nas Trilhas do Direito para a Conquista da Cidadania. Segundo a coordenadora da instituição, Maria José Ventura, no Piauí, esse é o primeiro caso de condenação de um estabelecimento comercial por prática homofóbica.

“Para nós, o mais importante de uma decisão como essa é o efeito pedagógico que ela gera. Isso faz com que a sociedade reflita sobre o preconceito contra a classe LGBT, além de inibir a discriminação em outras empresas”, pondera a coordenadora.

Ao comentar a decisão do Juiz, uma das autoras da ação, a servidora pública E.A.S, disse que, quando procurou a justiça, não fez isso por dinheiro, mas com o intuito de que não ocorresse a mesma situação com outras pessoas.

“Eu considero essa decisão muito positiva e espero que sirva para que outras pessoas discriminadas busquem seus direitos. A justiça do Piauí mostrou mais uma vez que está avançada nessas questões de direitos da população LGBT”, frisou E.A.S.

Tags

Artigos relacionados

3 comentários

  1. Olá

    Encontrei seu contato fazendo busca sobre saúde, beleza e vida sexual gay na web. Sou gerente de uma empresa sólida no ramo de ecommerce baseada no Reino Unido que atua em todo o mundo. No momento estamos expandindo no Brasil e estamos procurando parceiros para juntarem-se a nossa grande rede de afiliados e estou entrando em contato para saber se você teria interesse em participar. Trabalhamos com marcas e produtos de altíssima qualidade e conhecidos em todo o mundo. Oferecemos grandes benefícios como: Você trabalha diretamente com o fabricante do produto, sem atravessador, o que garante comissões ainda maiores a nossos parceiros. Temos uma equipe de suporte técnico excepcional que pode lhe ajudar em tudo o que você precisar. Favor entrar em contato caso você tenha em saber mais sobre nossa proposta. Agradeço sua atenção antecipadamente.

    Atenciosamente,
    Izaias de Sousa Nunes

  2. LUGAR DE FALA
    Corpos Negros na Comunidade LGBTI+

    O mês de novembro é o Mês da Consciência Negra, uma data importante de reflexão e mobilização para a luta do povo negro do nosso país, sobretudo nessa atual conjuntura onde as politicas públicas visando reparações históricas correm grave risco.

    A comunidade negra brasileira é diversa: na cultura, na expressão religiosa e nas visões políticas! E sabeM o que também têm nessa diversidade? Manas, Manos babadeirxs da comunidade LGBTI+.

    Para falar sobre suas vidas, experiencias e lutas teremos dois convidados que nos orgulham muita por suas trajetórias!

    Primeira Confirmação:

    Cadu Oliveira, é paulistano, militante LGBTI+ e Negro. Ele é também membro do coletivo A Revolta da Lâmpada e Presidente Municipal do PDT Diversidade – Jundiaí.

    Segunda Convidada: EM BREVE! 😉

    Jardel Teixeira
    (11) 96409-7072
    jardel_teixeira@yahoo.com.br
    teixeij@maua.sp.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar