Start-up desenvolve jogo em que ‘Bolsomito’ ganha pontos ao matar mulheres, negros e LGBTs

Personagem inspirado em Jair Bolsonaro tem a missão de exterminar minorias.

Na animação, Jair Bolsonaro e ganha pontos ao matar negros, mulheres e pessoas LGBT. (Foto: Reprodução/Steam)
Na animação, Jair Bolsonaro e ganha pontos ao matar negros, mulheres e pessoas LGBT. (Foto: Reprodução/Steam)
Uma desenvolvedora de jogos criou um game que promete polêmica. Na animação, o player se coloca na pele do candidato do PLS à Presidência da República, Jair Bolsonaro, e ganha pontos ao matar pessoas LGBT, mulheres e negros. Entitulado ‘Bolsomito 2k18’, o jogo descreve os alvos como “inimigos”.

“Esteja preparado para enfrentar os mais diferentes tipos de inimigos que pretendem instaurar uma ditadura ideológica criminosa no país”, diz a descrição do jogo que está disponível na plataforma Steam.

Com o objetivo final de derrotar “os males do comunismo”, como os próprios desenvolvedores definem, os trailers mostram o personagem inspirado no candidato agredindo a socos seus rivais, que vão de petistas a políticos com viés de esquerda. Além de ganhar pontos, os alvos do “Bolsomito”, como é identificado o personagem do jogo, viram um emoji de fezes.

Na animação, Jair Bolsonaro e ganha pontos ao matar negros, mulheres e pessoas LGBT. (Foto: Reprodução/Steam)
Na animação, Jair Bolsonaro e ganha pontos ao matar negros, mulheres e pessoas LGBT. (Foto: Reprodução/Steam)

“Seu objetivo principal é acabar com os líderes do temido exército vermelho, responsável por alienar e doutrinar grande parte da nação, para que defendam e lutem por suas causas terríveis”, continua a descrição da produção brasileira.

O jogo conta com 88% de avaliações positivas em seu perfil na Steam, com mensagens de apoio político ao candidato, e opiniões sobre o enredo e jogabilidade, além de muitos comentários preconceituosos.

Em contato com a B2 Studios, desenvolvedora responsável pela criação do jogo, a empresa disse que naõ se pronunciaria.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar