Ideologia de Gênero nas escolas é uma lenda sem nenhum fundamento!

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Em um país onde algumas escolas não tem nem luz elétrica ou cadernos, estão espalhando que os homossexuais querem mudar os sexos de crianças! ISSO É MENTIRA!

Existe uma lenda urbana muito comum em grupos de whatsapp de que os homossexuais tem um plano secreto de corromper crianças de 0 a 18 anos e convencê-las a mudarem de sexo. Essa é uma lenda infelizmente comum, muito presente em grupos de whatsapp familiares, de colegas de trabalho, motoristas e até em grupos de marombeiros de academia. Infelizmente muita gente de má índole compartilha essa mentira com o objetivo de espalhar medo na população e transformar os homossexuais em inimigos públicos da ordem, do governo, da sociedade e das famílias. É uma tática comum de governos fascistas e nazistas espalhar mentiras contra os homossexuais com esse objetivo.

Homossexuais identificados com o triângulo rosa presos nos campos de concertação nazistas. Centenas foram mortos fuzilados e em câmaras de gás. (Foto: Reprodução)

Mas agora faça o exercício rápido de sinceridade: olhe para a sua vida e se pergunte: você realmente conhece algum homosexual que esteja nesse momento preocupado em mudar o sexo de crianças? A esmagadora maioria dos homossexuais são pessoas como qualquer outra. Trabalham pra caramba, estudam pra caramba, pagam impostos absurdos sem receber serviços públicos de qualidade como a grande maioria das pessoas. A última coisa que está na mente da comunidade LGBT hoje no Brasil é querer mudar o sexo de crianças. Isso é uma insanidade. Mais do que isso, é uma calúnia perversa que a comunidade LGBT está tendo que enfrentar no Brasil, para além da homofobia cotidiana. Não podemos esquecer que muitos preconceituosos trocaram os xingamentos e insultos homofóbicos por exaltações a seu candidato fascista que prega que ter um homosexual na vizinhança é algo que desvaloriza os imóveis, ou que se um jovem gay for espancado pela família ele “vira homem”.

Respeitar as orientações sexuais e os diversos tipos de família. É isso que a comunidade LGBT defende. (Foto: Reprodução)
Respeitar as orientações sexuais e os diversos tipos de família. É isso que a comunidade LGBT defende. (Foto: Reprodução)

Um dos expoentes do fascismo no Brasil, foi ao Jornal Nacional com um livro que supostamente estava sendo ou seria distribuído nas escolas. O livro uma obra francesa vendida em diversas livrarias do país e que serve como material de apoio para OS PAIS ABORDAREM O TEMA COM SEUS FILHOS, é vendido sem restrições por que foi pensado, executado e impresso exatamente respeitando as faixas etárias e a capacidade dos país de saberem ensinarem filhos e filhas sobre os seus desenvolvimentos afetivos e sexuais. Logo depois o fascista foi desmascarado: o livro nunca sequer foi cogitado para ser distribuído em escolas e nunca fez parte de nenhum material de combate a homofobia nas escolas.

O Brasil já teve uma proposta efetiva de material de combate a homofobia nas escolas. Os preconceituosos apelidaram esse programa de “Kit gay” como uma forma de colocar medo nas pessoas e associar criminosamente os homossexuais à pedofilia. Tal material foi cancelado pelo governo da Dilma que ao invés de melhorar o material e apresentar com mais clareza seus conteúdos para a população preferiu cancelar todo o programa e confundir ainda mais a cabeça das pessoas. Hoje muitas escolas do país são verdadeiros tormentos para milhões de jovens homossexuais.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Não podemos esquecer que gays, lésbicas, travestis e transexuais não nascem adultos saídos de repolhos. Todos nós tivemos uma infância, uma adolescência, uma puberdade, como qualquer outro ser humano. E para a grande maioria de nós as escolas foram lugares terríveis. Como todos, passamos uma boa parte das nossas vidas nas escolas, por isso é óbvio que o sistema educacional tem um papel importante para combater a homofobia, mas combater a homofobia em nada tem haver com mudar o sexo de crianças. É absurdo que em 2018 há quase duas décadas em que estamos no século 21 a gente tenha que dizer o óbvio. Não deixe que essa mentira sobre ideologia de gênero, cartilha gay, “kit gay” nas escolas continue sendo espalhada.

Como podemos aceitar que coloquem alguém que minta abertamente para população, no maior posto do poder executivo do país?

Diga não ao fascismo e suas mentiras!

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
Tags

Artigos relacionados

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar