Casal de pinguins do mesmo sexo recebe ovo para incubar em aquário da Austrália

Sphen e Magic são inseparáveis e montaram ninho para a temporada de procriação.

Os pinguins Sphen e Magic desenvolveram uma forte relação e são vistos sempre juntos. (Foto: Sydney Aquarium)
Os pinguins Sphen e Magic desenvolveram uma forte relação e são vistos sempre juntos. (Foto: Sydney Aquarium)
Dois pinguins-gentoo machos se “casaram” no Sydney Aquarium, na Austrália, e estão prestes a se tornarem pais. Batizados como Sphen e Magic, eles desenvolveram uma forte ligação e se tornaram inseparáveis, sendo vistos sempre juntos. Nesta temporada de reprodução, eles montaram um ninho e ganharam um ovo para chocar.

“Com a aproximação da temporada de reprodução, o casal começou a recolher seixos para criar um ninho próprio, e agora tem mais seixos que qualquer outro casal”, afirmou o aquário, em comunicado. “Os pinguins-gentoo mantêm seus ovos aquecidos em ninhos de seixos. Eles trocam de função diariamente, enquanto um dos pais está fazendo o melhor para incubar o ovo, o outro patrulha o perímetro do ninho para afastar qualquer ameaça”.

Num vídeo divulgado pelo aquário, um tratador oferece uma pedra em formato de coração para Sphen, que rapidamente a pega com o bico para levar para Magic. Na natureza, pinguins-gentoo machos frequentemente oferecem como presente às parceiras as pedras de maior qualidade. Segundo a equipe do aquário, esse comportamento seria equivalente a um pedido de casamento na linguagem dos pinguins.

Para garantir que o casal não ficasse excluído da temporada, os tratadores ofereceram um ovo falso, para que eles praticassem a incubação e desenvolvessem suas habilidades. “Eles foram absolutamente naturais e demonstraram grande cuidado pelo ovo, tanto que a equipe do aquário deu a eles um ovo real de outro casal que tinha dois”, informou o Sydney Aquarium. “Enquanto Sphen é mais velho e excelente na incubação, Magic ainda está desenvolvendo a habilidade”.

Em entrevista à emissora local ABC, Tish Hannan, supervisora do departamento de pinguins do aquário, explicou que os pinguins da espécie geralmente põem dois ovos, mas incubam apenas um. O outro fica como reserva. Por isso, o casal que doou um dos ovos para Sphen e Magic “nem sentiu” que o segundo ovo havia sumido.

Em média, o período de incubação dura entre 33 e 35 dias. Na espécie, tanto o macho como a fêmea se revezam nas mesmas funções: incubar, proteger e buscar alimentos. Por isso, não há diferenças entre casais do mesmo sexo ou de sexos opostos no cuidado com a cria.

“Nós vamos interferir se eles não forem bons pais por serem quem são como indivíduos, mas, de todos os sinais que estamos vendo, eles serão fantásticos”, contou Tish.

Casal de machos já havia criado filhote em NY
Casais de pinguins do mesmo sexo ganharam atenção da mídia no início dos anos 2000, quando dois pinguins-de-barbicha machos do zoológico Central Park, em Nova York, criaram um filhote abandonado pelos pais naturais. Mas depois eles se separaram, após um deles encontrar uma parceira. No Reino Unido, aconteceu fato semelhante no zoológico de Kent. Mas esta é a primeira vez que um casal gay de pinguins recebe um ovo para incubar.

“Os gentoos são monogâmicos”, disse Tish. “Então, se eles forem bem-sucedidos nesta temporada de procriação e criarem o filhote, ano que vem é muito provável que se reúnam de novo”.
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar